Estande Virtual de Tiro

O simulador possui um programa de computador que permite experimentar virtualmente situações reais do dia a dia de trabalho, como por exemplo, uma abordagem durante um assalto. Com capacidade de 1 a 4 atiradores por baia e até 5 baias, as simulações geram gráficos e resultados permitindo melhor avaliação do praticante.

 

 

UNIDADE MÓVEL DE CAPACITAÇÃO E SIMULAÇÃO DE TIRO VIRTUAL

  • Veículo

Caminhão novo, com motorização diesel, de no mínimo 185CV, 4 cilindros, dotado de injeção eletrônica, ar condicionado na cabine, câmbio manual, baterias 12 V, peso total máximo de até 5.500kg, (pbt) peso bruto total máximo de até 16.800 kg, tanque de combustível de no mínimo 275 litros, dotado de direção hidráulica, tendo as seguintes dimensões: largura máxima de 2,60 metros, altura máxima de 2,90 metros, não podendo ultrapassar comprimento máximo legal de 14 metros de ponta a ponta com chassi alongado,  apto para receber plataforma de carga de no mínimo 11 metros, que será acoplado à infra-estrutura móvel abaixo especificada. A suspensão traseira reforçada com instalação de contra-feixe de molas.

  • Infraestrutura móvel
  •  Baú 

– Baú acoplado ao veículo, adaptado à infraestrutura do ambiente de ensino e capacitação, integrado aos requisitos dos equipamentos internos fornecidos junto com o baú conforme legislação do CONTRAN. 

– Dispositivo de inibição a ligação acidental ou intencional da ignição do veículo no modo escola a partir do baú.

– Baú dotado de sapatas estabilizadoras e niveladoras através de dispositivo mecânico no modo escola.

– Dimensões do Baú: máximo legal de 2,60m de largura, altura 2,50m e comprimento de 11m. 

– Cápsula (Avanço Lateral) para prolongamento lateral de 2,30m de largura e comprimento de 9m, em sua esquerda (lado do motorista) e ao lado direito do baú toldo retrátil.

– Porta Palco Lateral (assoalho do avanço lateral) para sustentação da cápsula, sendo acionada por guincho elétrico. 

– Conjunto de sapatas com montagem manual, para manutenção do nivelamento ao conjunto, com visualizador de nível em cada peça.

– Acionamento da movimentação da cápsula do tipo hidráulico.

– 02 (duas) portas de acesso ao baú, sendo uma de acesso principal, do tipo avião com escada incorporada e com mola gás, e outra porta simples do tipo convencional, para uso eventual, com escada móvel a ser instalada e desinstalada de forma manual.

– Iluminação interna localizadas no teto, com luzes brancas no modo escola e modo trânsito. 

– A parte fixa do baú e a cápsula revestida em chapa de aço, MDF, isolados térmica e acusticamente com placas de poliuretano expandido, tendo como cor externa o branco, e na parte interna cor preta. Todo o conjunto com vedação, tanto no modo escola e trânsito, de forma que não permita a incidência de água externa por ocasião de chuvas ou lavação para limpeza. 

– Nas paredes laterais do baú, tanto no modo trânsito quanto no modo escola com plotagem da arte gráfica. 

– 04 (quatro) mastros telescópicos, com altura máxima de 7m a partir do solo, com refletores, instalados um em cada quadrante do Baú.

– 04 (quatro) torres/mastros móveis para ser instalado e desinstalado no modo trânsito, com altura máxima de 7m a partir do solo, para instalação de bandeiras. 

– Acesso à parte superior do baú com escada fixa de acesso.

– Documentação e regularização junto ao Detran e seus órgãos conveniados e autorizadas capazes de emitir CAT – Certificado de adequação de legislação de trânsito, e atender às normas do CONTRAN.

  • Ambientes Internos

Sala de controle: Instalação dos consoles de controle dos equipamentos, devidamente fixados e adaptados ao ambiente móvel.

– Porta de 80x210cm, dotada de maçaneta e chave. 

– Mesa, cadeira, frigobar, máquina fotográfica digital de no mínimo 16.0Megapixels com cartão de 8GB e computador (do tipo notebook). Sala dotada de tomadas elétricas e climatização por ar condicionado condizente com a carga térmica ocupada, iluminação e interruptores centrais para controle de iluminação de todo baú. 

Sala de Capacitação: Será composto por 3 (três) salas dispostas transversalmente ao baú, no avanço lateral, para serem utilizadas no modo escola. Composta por paredes fixas, proporcionando a divisão em 3 (três) ambientes, 

Deverá haver ainda, as seguintes partições, no modo trânsito ou no modo escola:

Compartimento de equipamentos: Todos os equipamentos, ou partes móveis do equipamento que fazem parte do conjunto, acondicionados em compartimento de equipamentos, construído e adaptado para cada equipamento necessário ao transporte seguro.

Compartimento de materiais: um compartimento fixo, que possibilite a guarda de materiais, braços, sapatas, matros, holofotes, cabos, ferramentas, cadeiras, etc, na parte externa do baú, tipo bagageiro. 

b. Sistema de climatização

Sistema de climatização acoplado ao baú para atender cada sala, do tipo split, utilizando-se de unidades condensadoras, externa ao baú, e unidades evaporadora para uso interno ao baú para cada sala, sendo que o sistema deverá ter capacidade total para atender uma carga térmica mínima de 30.000 BTUS, operarando nas funções de refrigeração e aquecimento, de forma a permitir manter o ambiente em temperatura confortável ao ser humano e adequada aos equipamentos. O console de controle deverá ser central ou remoto. O controle de direcionamento e fechamento das aletas de ar é do tipo manual e eletrônico. A tensão de operação é de 220VAC (F, N, T). As conexões elétricas, de dutos e de mangueiras deverão correm pelo teto do baú, devidamente isoladas e acondicionadas em material isolante térmico e elétrico. 

c. Sistema de energia

Todas as funções elétricas do baú funcionam mediante alimentação de energia comercial de concessionária, (220 VAC) para isso, possui quadros elétricos adequados para alimentação da unidade, e cabo apropriado de alimentação de 30mts entre o quadro e a unidade abastecedora comercial. O sistema deverá contar com sistema de energia essencial, composto por duas unidades de gerador, capaz de energizar todo o conjunto. Dever ser movimentado para operação à distância do baú, prevendo um cabeamento de 50m para cada unidade totalizando 100m. A alimentação do mesmo é a diesel, com reservatório de combustível próprio em cada unidade geradora. Deverá possuir painel de controle local incorporado em sua caixa de proteção para sinalização, comando e acionamento local. Há sinalização, ligação e desligamento do gerador também disponibilizados na sala de comando através de console central. A tensão de saída do gerador é de 220 V (F, N, T). O uso da alimentação de saída do gerador é mediante chave comutadora manual. O baú contem toda tubulação para acondicionamento dos cabos de energia para alimentação dos equipamentos, de forma que a tubulação não fique aparente, e as tomadas ou bornes, fiquem próximas aos equipamentos. Cada sala é dotada de iluminação/luminária de emergência AC, por ocasião de falta de energia comercial quando em uso no modo escola. 

3. Equipamentos

  • Simulador de Tiro (Marca Taurus Modelo FDBR101 )

03 (três) unidades de Sistema simulador de tiro virtual, para uso em 3 ambientes físicos independentes, compatível com armas reais de uso restrito da SSP, a ser utilizado e compatibilizado com armamento próprio da SSP, tipo PT100 e PT24/7 da Taurus. O sistema composto por software e hardware.

Especificação de software:

Contém 4 (quatro) opções de treino, sendo: Estande de Tiro, Alvo 4 Cores, Ambiente 3D e um Treinamento em VT.

Estande de Tiro:

No Estande de Tiro há 3 possibilidades de treinamento utilizando projeção com alvo humanóide, com uma versão para tiro livre, um para tiro móvel com movimentação do alvo em profundidade de distâncias virtuais de 5, 10 e 15 metros, e uma versão em tiro duplo, com deslocamento aleatório de alvos em profundidade virtual, com possibilidade de reversão de alvos frente-verso.

Alvo 4 Cores:

Ambiente 3D:

VT: 

Relatórios:

Todos os módulos do sistema devem conter relatórios estatísticos em tela. 

O relatório de estande de tiro deverá constar: 

  • Quantos tiros foram disparados;
  • Quantos pontos foram alcançados;
  • Um campo com uma pontuação parcial de aproveitamento;
  • Um campo com pontuação geral e sua média de acerto.

Outras características

O sistema deverá ainda ter os seguintes recursos:

  • Desfecho da ação selecionado pelo operador ou aleatoriamente pelo sistema;
  • Reprodução de som de disparo via sonorização ambiente simultânea à ação de disparo;
  • Controle de intensidade de áudio no ambiente;
  • O sistema deve enviar e-mails diários com a quantidade de tiros realizadas por equipamento, para um endereço pré-cadastrado;
  • Permitir que nos relatórios conste o logo da SSP;
  • Permitir o cadastro com dados de cada treinando;

Especificação de hardware:

03 (três) CPUs (tipo notebook): Consiste em computador com capacidade para executar todas as funções sem prejuízo de desempenho à aplicação, com interface de entrada/saída por meio de mouse, teclado, monitor ou LCD. Deverá contar com capacidade de conexão em rede, wireless 802.11B/G/N para conexão 3G e/ou cabo. 

01 (uma) rede interna: dotado de 01 (um) Roteador 3G com recurso de rede wireless para atender aos computadores internos. Deverá estar apto a se conectar à uma rede 3G de uma operadora nacional (a ser definida e fornecida pela SSP), para acesso à internet, e distribuir a conexão através de sinal Wi-Fi 802.11B/G/N que alcance todo o ambiente de treinamento interno do veículo.

03 (três) Telas de Projeção: Tela de projeção fixa tratada na parede do baú, ou tela móvel, com superfície branca, opaca, que ocupe a totalidade disponível da parede do baú em que ocorrerá a projeção.

03 (três) Projetores multimídia: Consiste em Projetor com no mínimo 3200 ANSI-Lumens, formato de projeção de 4:3 e 16:9, resolução de painel: 1.024 x 768, sistema de cor: PAL, SECAM, NTSC, lente de projeção F 1,3 até 2,5, fonte AC 200-240V, controle remoto, zoom ótico de 1,6.

03 (três) conjuntos de câmeras: Para detecção de tiro laser invisível.

03 (três) sistemas de som: Composto caixas de som, com potência de no mínimo 300W RMS.

01 (uma) impressora: Impressora jato de tinta colorida com velocidade de impressão no modo normal até 5ppm e no modo rascunho até 22 ppm, com qualidade de impressão preto até 600X600 dpi, com qualidade de impressão colorida até 4800X1200 dpi, ciclo de trabalho até 500 páginas, tamanho de mídia suportados A4, A5, A6, B5, C6, DL, L, 2L.

Sistema de Recuo: Mecanismo para arma de fogo, que simule o recuo simultâneo ao aperto do gatilho e com resposta síncrona ao alvo localizado no software, que será movido a ar comprimido, composto por conjunto mecânico de montagem interna ao armamento policial, e conjunto externo composto por sistema de ar comprimido, composto por cilindro, mangueiras e válvulas controladoras. A montagem deve ser de customização, permitindo que o conjunto seja instalado e desinstalado no armamento, de forma que o armamento possa voltar às suas características construtivas iniciais. A pressão do ar comprimido sobre o armamento deve ser controlada e regulada, não podendo ultrapassar 150psi, a fim de garantir a segurança do usuário em caso de explosão de ar. Deverá ser fornecido no mínimo 2 (dois) conjuntos para arma PT100, e 2 (dois) conjuntos para arma PT24/7, ambos de fabricação Taurus. Tais dispositivos deverão possuir homologação junto ao fabricante das armas, a fim de garantir a compatibilidade e segurança no conjunto.

b. Sistema de câmera perimetral 

O conjunto deverá ser dotado de câmeras para monitoramento e gravação das áreas externas e internas, de forma a garantir a segurança do pessoal interno em situações fora de seu campo de visão, e a fim de proteger o patrimônio de forma geral. Deverão ser disposta 4 (quatro) câmeras, sendo 1 (uma) móvel externa ao baú, devendo ser acionada por braço telescópico manual, e 3 (fixas) nas salas de treinamento interno ao baú. Além da gravação, o sistema deverá permitir acesso remoto via browser de computadores e celulares, onde houver cobertura de comunicação com velocidade suficiente para transmissão de dados e imagens, dependente do meio comunicação/operadora.

Especificações:

Unidade controladora, dotada de no mínimo 4 (quatro) entradas de vídeo, 1 (uma) saída de vídeo VGA, 1 (uma) S-Vídeo, possui HD interno de no mínimo 300Gb, para gravação das imagens. LCD de monitoramento de 21”. Deverá dispor de câmeras com opção para captura de imagens diurnas e noturnas.

As câmeras internas deverão ter controle automático de ganho, lentes de no mínimo 6mm, sistema de varredura, focalização automática, alcance infravermelho de até 25 (vinte e cinco) metros, iluminação mínima de 0,5 lux em colorido, acondicionada e invólucro próprio.

A câmera externa deverá ter uma faixa de rotação de 360ºgraus para PAN e 180º para TILT, operação estável, auto íris, sensor de imagem CCD ¼, dia e noite, zoom de 30X, optico, iluminação mínima de 0,1 lux colorida. 

Mesa controladora de movimentos vertical e horizontal, zoom, íris, foco e parâmetros para câmera externa.

c. Software de acompanhamento e controle 

Funcionalidades geral:

Sistema de software à desenvolver, que deverá se comportar como portal integrador das funcionalidades disponíveis no conjunto, em plataforma única, rodando na web. Deverão constar deste portal ícones de acesso a seus módulos, de forma a facilitar que todos os módulos embarcados no conjunto sejam acessados e logados em um único ambiente. Para acesso ao portal, deverá existir controle de acesso por nível e perfil de usuário. O nível de acesso, controle e gerência de funcionalidades deverão ser os permitidos e oferecidos por cada módulo controlado. Deverá possuir um formulário para digitação de dados associados às capacitações e à manutenção.

Módulo de Capacitação  

Deve permitir entrada de pontos de localização por município, e associar a ele, por meio de inserção de informações, os seguintes dados: Nome, data, local e instituição atendida pela capacitação (por dia) e dados do treinando com matrícula, nome, armas utilizadas com modelo e série, quantidade de tiros realizados e desempenho obtido por módulo. (o modelo de formulário padrão será fornecido à empresa fornecedora em até 10 (dez) dias da assinatura do contrato). Neste ambiente deverá ser permitida a visualização de indicadores por período nos municípios atendidos, dos locais em que ocorreu capacitação, da quantidade de capacitações realizadas, quantidade de treinados por capacitação e por local, dos tiros realizados e desempenho por módulo de forma sintética. Deverá ainda, ter integração com o banco de dados do simulador de tiro virtual. O módulo de capacitação deverá possuir versão desktop para sincronismo web na falta de acesso a link, que deverá carregar para o ambiente web os dados lançados em desktop de forma síncrona.

Módulo Georeferenciado:

Em módulo separado, em ambiente totalmente web, deverá ser permitido consulta em tempo real da localização geográfica do veículo, e seu status, dentro ou fora de operação. O mapa utilizado para esta consulta deverá ser de licenciamento livre, sem custos adicionais à SSP. Deverá permitir ainda captura por histórico, das rotas e pontos de localização das capacitações. A empresa deverá prever para este módulo separado um contrato mínimo de 1 (um) ano junto a empresas prestadoras de serviço de rastreamento, e prever opcionalmente, a critério da SSP, integração deste portal com o sistema de rastreamento em contratos próprios vigentes da SSP.

Módulo Manutenção:

Este módulo será para gestão de serviços de manutenção preventiva e corretiva do veículo e seus componentes, com os seguintes recursos mínimos: 

Manutenção Preventiva

  • Gestão por equipamento, partes, peças, acessórios e opcionais;
  • Gestão de programação e agendamento de manutenção, devidamente preenchido o agendamento, por ocasião do plano de manutenção a ser disponibilizado à SSP;

Manutenção Corretiva

  • Gestão por equipamento;
  • Checklist de causas e sintomas para investigação inicial;

Outras funções

  • Indicação de bloqueio de equipamento para manutenção;
  • Ordem de serviço de manutenção;
    • Preenchimento de ordem de serviço com coleta de dados para inteligência de manutenção;
    • Preenchimento de ordem de serviço com indicação de substituição/reparo;
  • Relatório com histórico de manutenções.

Módulo de integração com sistema BI do governo: 

Deve ser previsto serviços de integração e carga de dados do módulo de capacitação com o sistema de BI (Business Intelligence) definido pela SSP, que utiliza metodologia de cubo multidimensional, cuja integração deverá atender os padrões de software corporativo de integração de plataformas de TI, a ser realizada via barramento de integrações Ensemble, de fabricação Intersytems, por meio de web services, padrão do governo do estado de Santa Catarina utilizado pelo CIASC. Desta forma, os dados do formulário de capacitação serão cruzados e plotados sobre o mapa do governo. Deverá ser previsto nos custos da empresa fornecedora uma estimativa de 100 (cem) horas para esta atividade.

Especificações mínimas de hardware e software:

O hardware de localização georefenciado deverá ser instalado preferencialmente no baú, devendo controlar o status de ignição e de operação do sistema quando no modo capacitação. 

Deverá operar intermitentemente, 24x7x365, e transmitir dados da posição global a cada 3(três) minutos, via transmissão GPRS. Seu status de operação deverá constar do console central localizado na sala de controle.

O portal deverá rodar em plataforma web, compatível com sistema Microsoft Windows 32 bits, rodando sobre banco de dados SQL server 2005, compatível com os servidores e licenças mantidas pelo CIASC, onde o mesmo deverá ser instalado. Deverá prever como funcionalidade o controle de acesso por nível ou perfil de usuário aos sistemas por ele controlados, servindo apenas como ponte de acesso aos sistemas conectados.

– OUTROS ÍTENS

  •  Cabo de conexão para alimentação elétrica a rede publica com 30 metros.
  •  Tomada steck para instalação em rede elétrica.
  •  Adesivagem de advertência.
  • Bancos em madeira para 3 assentados.
  • Barra anti-panico.
  • Extintor
  • Luminárias no interior dos armários dos cilindros.
  • Fita amarela para instalação no piso.
  • Tomadas no interior do bagageiro.
  • Cabo HDMI para utilização externa.
  • Móvel para acomodação de unidade projetora e caixas de som.
  • 01 (uma) Nota Fiscal N°546.